:
:
:

E GUARDE ESTE CÓDIGO DURANTE 30 DIAS

OBTER DESCONTO:

:
:
:
Ver Detalhes

Todos

E GUARDE ESTE CÓDIGO DURANTE 30 DIAS

Quais são os tipos de máscaras de protecção que existem e quais as diferenças entre cada uma delas?
SAÚDE

05 Maio 2020

Quais são os tipos de máscaras de protecção que existem e quais as diferenças entre cada uma delas?

Quais são os tipos de máscaras de protecção que existem e quais as diferenças entre cada uma delas?

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde tem seguido as perspectivas europeias e as orientações da Organização Mundial da Saúde e do ECDC (Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças) no âmbito da pandemia de COVID-19. Uma vez que, de acordo com a evidência científica disponível à data, ainda não é possível confirmar se as pessoas infectadas com o coronavírus (SARS-CoV-2) desenvolvem imunidade protectora, é fundamental para a saúde seguir rigorosamente as indicações dos especialistas.


A mais recente posição oficial das autoridades competentes indica que, em espaços fechados e em transportes públicos durante as deslocações do dia-a-dia, é agora obrigatório o uso de máscaras de protecção, acompanhadas ou não do uso de viseiras, durante as atividades cotidianas.


Com tantos modelos, matérias primas e escalas de preços, é preciso – mais do que nunca – esclarecer a diferença entre os tipos de máscaras. Basicamente, existem hoje no mercado três tipos de máscaras de protecção disponíveis para o consumidor se proteger das gotículas que contêm partículas virais libertadas pelo nariz ou boca de pessoas infectadas, quando tossem ou espirram, e que podem atingir diretamente a boca, nariz e olhos de quem estiver próximo.


1. As máscaras não-cirúrgicas (comunitárias ou de uso social) descartáveis ou reutilizáveis;
2. As máscaras descartáveis cirúrgicas;
3. As máscaras descartáveis autofiltrantes (respiradoras)


Máscaras não-cirúrgicas descartáveis

Classificadas como artigo têxtil de uso único ou reutilizável, destina-se à população em geral para as saídas autorizadas, e a profissionais sem regime de teletrabalho.
As máscaras não-cirúrgicas descartáveis, que já podem encontradas inclusive nas grandes redes retalhistas, são facilmente confundidas com as cirúrgicas quer pela forma ou pela cor (branca, verde ou azul). É preciso diferenciá-las das máscaras cirúrgicas.



Máscaras não-cirúrgicas reutilizáveis

Estas máscaras, sendo produzidas com um materiais laváveis, podem ser reutilizadas, no entanto, a informação sobre a reutilização (lavagem, secagem, conservação e manutenção) e o número de utilizações devem ser dadas pelo fabricante, pois depende de várias características da máscara. Lave as máscaras reutilizáveis logo a seguir à cada utilização, com detergente, a 60ºC. Siga as recomendações da Direção-Geral da Saúde.

As máscaras não-cirúrgicas comunitárias ou de uso social são dispositivos feitos de diferentes materiais têxteis e são reguladas pela entidade CITEVE (Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário).
É importante destacar, de acordo com a DECO - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor -, que tanto a máscara reutilizável como a descartável precisam assegurar, no mínimo, 70% de filtração como um requisito obrigatório. Para saber quais máscaras encontram-se já devidamente aprovadas, aceda ao site do CITEVE.


Máscaras descartáveis cirúrgicas

As máscaras descartáveis cirúrgicas são um tipo de dispositivo que previne a transmissão de agentes infecciosos das pessoas que utilizam a máscara para as restantes e são reguladas pelas entidades de saúde. Estas são dispositivos médicos que se destinam a cobrir a boca e o nariz, do utente ou do profissional de saúde, funcionando como uma barreira destinada a minimizar a transmissão direta de agentes infeciosos entre o profissional e o doente.
Os produtos Máscaras cirúrgicas descartáveis – 10 unidades, Ref: 4569 e Máscaras cirúrgicas descartáveis – 50 unidades, Ref: MC3PL50, vendidos pela My Pharma Spot, enquadram-se nesta categoria. Permitem máximo conforto respiratório com alto poder de filtração (superior a 95%), têm certificação CE e FDA e são as mesmas usadas diariamente por profissionais de saúde.


Máscaras autofiltrantes (respiradoras) – FFP1, FFP2 e FFP3
Estes equipamentos de protecção individual deverão estar em conformidade com o Regulamento (UE) 2016/425, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 9 de março de 2016, que consta do Decreto-Lei n.º 118/2019, de 21 de agosto. A Norma EN 149:2001+A1:2019 refere-se a Equipamentos de Protecção Individual, aplicável aos aparelhos de Protecção respiratória filtrantes (APR), nomeadamente aos “respiradores” ou “máscaras autofiltrantes”, e, consoante a eficiência de filtração, classifica-os em equipamentos FFP1, FFP2 e FFP3.
As máscaras FFP2, compatíveis com N95, da My Pharma Spot vêm em embalagens de 2 unidades, 10 unidades ou 20 unidades e são poderosos dispositivos autofiltrantes também utilizados comumente entre os profissionais de saúde da linha da frente.


Como devemos colocar e retirar uma máscara?


Colocar a máscara:
• Lave as mãos com água e sabão ou com uma solução à base de álcool (antes de colocar a máscara);
• Colocar a máscara na posição correta. A borda dobrável deve estar para cima e a parte colorida para fora;
• Segurar a máscara pelas linhas de suporte/elásticos e adaptar a cada orelha;
• Ajustar a máscara junto ao nariz e queixo, sem tocar na face da máscara.


Retirar a máscara:
• Lavar as mãos com água e sabão ou solução à base de álcool;
• Retirar a máscara apenas segurando nas linhas de suporte/elásticos;
• Manter a máscara longe do rosto e da roupa, para evitar tocar em superfícies potencialmente contaminadas da máscara;
• Colocar a máscara no recipiente adequado (balde do lixo para as descartáveis ou saco ou cesto de roupas separado para as laváveis reutilizáveis) e lavar novamente as mãos.



Esperamos que desta maneira fique mais simples compreender a diferença entre os itens disponíveis no mercado e os vendidos pela loja online My Pharma Spot. Encontra estes e outros produtos para a sua protecção e da sua família em www.mypharmaspot.com.



Fontes:  Deco ProtestePerguntas Frequentes - DGSINFARMED