Nutrição durante a gravidez: cuidados a ter

A alimentação da mãe durante a gravidez pode influenciar a saúde do seu bebé, bem como ter repercussões na sua vida adulta.

 

Hábitos alimentares saudáveis podem contribuir para um menor risco de desenvolver diversas patologias como diabetes, doenças cardiovasculares, hipertensão ou obesidade. A alimentação na grávida é uma fonte crucial para a formação e desenvolvimento fetal, e quando esta é deficiente, pode comprometer o desenvolvimento harmonioso da gravidez.

 

Mas saiba que estar grávida não significa comer por dois: segundo a Associação Portuguesa de Nutrição, nos primeiros 3 meses, não existe necessidade de consumo de mais energia.

No segundo trimestre, além das 2000 calorias diárias recomendadas, é preciso um acréscimo de cerca de 330 calorias, que sobe para 452 calorias no terceiro. No entanto, a qualidade dos alimentos é mais importante que a sua quantidade! A dieta da grávida deve ser completa, equilibrada e variada.

 

 

Alguns cuidados a ter com a alimentação:

 

  1. Ingestão suplementar de sais minerais, como o ferro e o ácido fólico:

 

O ácido fólico é importante no desenvolvimento do bebé e prevenção de defeitos do tubo neural e espinha bífida. É necessário devido ao intenso processo de divisão celular. Este composto, apesar de fazer parte de qualquer dieta variada e equilibrada, deverá ser reforçado durante a gravidez.

 

Gestacare Gestação  30 cápsulas Ref:7755421,  Natalben Supra - 30 cápsulas, Ref: 7374025 e Ovusitol D pó para solução oral - 14 saquetas Ref: 7070961

Relativamente ao ferro, a sua suplementação deverá ser iniciada durante o 2º e 3º trimestres, pois nos primeiros meses o consumo fetal de ferro é reduzido e pode agravar as náuseas e vómitos característicos desse período.

 

  1. Um regime dietético especial (alergia a certos alimentos, diabetes), necessita de apoio especializado para estabelecer uma dieta adequada à gravidez.
  2. Nas dietas vegetarianas é necessário um reforço, além do ácido fólico e do ferro, de cálcio (quando há ausência total de ingestão de lacticínios), vitamina B12, vitamina D e sal iodado. 

 

Dagravit B Complex Forte - 30 comprimidos Ref: 9228221

     

     4. Ter uma higiene cuidada dos alimentos, especialmente se não cozinhados.

 

Este cuidado previne o risco de toxoplasmose, listeriose e outras infeções. Os agentes causadores destas doenças podem atravessar a placenta e contaminar o bebé. Também é recomendado o aumento do tempo de cozedura de carnes, peixes e mariscos para evitar o risco de intoxicação alimentar.

 

  1. Verificar sempre a data de validade das embalagens antes do consumo.
  2. Fazer pelo menos seis refeições por dia (com intervalos de cerca de 3h)

 

É muito importante manter os níveis de açúcar estáveis. A sua ingestão deve também ser restringida a um máximo diário de 20 g.

 

  1. Consumir 0,5 L a 1 L de leite e pelo menos 1,5 L de água por dia.
  2. Privilegiar os seguintes alimentos, ricos em vitaminas e minerais:
  3. Alimentos a evitar:
    • Peixes com alto teor de mercúrio: é importante que coma peixe pelo menos 2 vezes por semana, no entanto deve evitar aqueles que contenham mercúrio, como atum e o peixe espada, pois o mercúrio atravessa a barreira placentária e pode prejudicar o desenvolvimento neurológico do bebé;
    • Carnes, peixes, ovos e mariscos crus: é importante que esses alimentos estejam bem cozinhados, já que quando consumidos crus poderiam causar alguma intoxicação alimentar, além de aumentar o risco de toxoplasmose;
    • Bebidas alcoólicas: o consumo de bebidas alcoólicas na gravidez está associado ao atraso no crescimento e desenvolvimento do bebé (Síndrome Alcoólico Fetal), pelo que deve ser completamente evitado;
    • Adoçantes artificiais que se encontram com frequência em produtos diet ou light, pois alguns não são seguros ou não se sabe se poderiam interferir no desenvolvimento fetal.
    • No caso do café e de alimentos que contenham cafeína, não existe consenso, no entanto é indicado que seja evitado, já que a cafeína pode atravessar a placenta e causar alterações no desenvolvimento do feto.

 

O aumento de peso na gravidez varia em função do peso inicial da mulher, sendo que não deve exceder 20% do peso anterior à gestação. Para manter o peso desejável, para além de uma dieta saudável, dê caminhadas e pratique algum exercício físico, moderado. Beba água e durma bem, pelo menos 8h por dia.

 

A gravidez é um período importantíssimo na vida, e para que corra da melhor forma, deve sempre aconselhar-se com o seu médico antes de qualquer alteração na dieta ou estilo de vida.

Deixe a tua opnião, spotter

Todos os comentários são moderados antes de serem publicados

Shop now

You can use this element to add a quote, content...